fevereiro 28, 2009





BENAVENTE - 0













REAL S. C. - 2







REAL S. C.

Chico

José “Borras” – Rafael – Barreto - Fernando Careca (cap.)

Gim - Edu - Daniel – Malaico

Tó Mané – Pedro Domingos

Jogaram ainda: Berto – José Janelas

Treinador: Faria
Massagista: Rosa Pereira

Marcha do Resultado:
0 - 1 Real S. C. (Pedro Domingos)
Intervalo
0 - 2 Real S. C. (Rafael)

SABER SOFRER...
Jogo disputado em Benavente num excelente complexo desportivo (sintético) Jogo contra os veteranos do Benavente, num jogo incrível em que tudo nos aconteceu e só a superação de todos, fez com acabássemos o jogo com 11 jogadores. Ir para um jogo de calendário, marcado desde o principio da época, apenas com 12 jogadores de campo… sendo que quatro deles acabam de vir de lesões prolongadas…
O cenário já não era fácil desde o inicio, piorou quando logo no princípio da partida, o Barreto se lesionou e apesar da lesão teve de continuar na partida. Logo a seguir o Gim que vinha dum problema na coxa, num pique ficou agarrado à perna e não conseguiu continuar em campo, tendo que entrar o Berto, que era o único elemento que estava sentado no banco e como se sabe também vinha de uma lesão. Passados uns minutos lesiona-se o Rafael, que como é óbvio teve também de continuar na partida, visto não haver ninguém para entrar na partida.
Bom, com todas estas nuances era impossível conseguirmos fazer um bom jogo, unimos os blocos, o Faria organizou a equipa como pôde, com duas linhas de quatro e com os dois avançados muito móveis, de maneira a tentar que a equipa conseguisse ter a bola e não se desorganizasse defensivamente. Fizemos um golo, graças à atenção do Pedro que aproveitou um deslize do guarda-redes da equipa da casa. Muitas dificuldades ao intervalo, tentar recuperar fisicamente e entrar na segunda parte a sofrer, dando a iniciativa de jogo ao adversário e tentando aproveitar os homens em melhor condição física para manter a bola longe da nossa área. Num lance bem construído fizemos o segundo golo, pelo Rafael, golo que acabou com a partida. Mais importante que a vitória foi o extraordinário espírito que acompanhou a equipa nesta deslocação. Soubemos sofrer, unidos numa estratégia bem montada, não permitindo ocasiões de golo ao adversário e marcando nas alturas certas, aproveitando bem as poucas oportunidades criadas. De salientar também a entrada do José Janelas que fez funcionar o coeficiente cagaço (o janelas teve de se equipar ao intervalo, para o caso de alguém não aguentar, tínhamos pelo menos três ou quatro presos por arames). O José Janelas acabou mesmo por entrar na partida, porque o Tó Mané ainda se lesionou e teve de sair, jogando uns escassos trinta segundos…
Boa arbitragem e boa terceira parte…

7 Comments:

At 02 março, 2009, Anonymous Jorge Faria said...

Como é possivel jogarmos a 30 minutos do nosso complexo e só aparecerem 12 elementos para jogar,em minha opinião digo,quem não quer não ande cá por favor pois o que sucedeu é inadmissivel...se é esta a representação que querem fazer do Real S.C. vão á sede e inscrevam-se no "Coração Vivo",agora sobre o jogo, espectacular a atitude de todos,grande espirito de sacrificio e de sofrimento que até a mim no banco me doia ver o sacrificio de alguns para se manterem em jogo visto não haver mais ninguem para os substituir,mas assim se vê quem luta pela continuidade dos Veteranos no Real!!! ,mas agora só o jogo...entramos muito bem a trocar a bola e mante-la em nosso poder,controlámos bem as movimentações dos homens de Benavente em situação de ataque,havendo sempre uma grande entreajuda entre todos os sectores da equipa,o golo apareceu fruto da nossa inssistência e do apurado cheiro a golo do Pedro,na 2ª parte e graças ás mãos milagrosas do nosso massagista Rosa Pereira que conseguiu anesteziar o sofrimento de alguns atletas para que continuassem em jogo até ao final o que veio a acontecer,entrámos na 2ª parte com algumas cautelas defensivas para observar quais as alterações feitas pelos homens de Benavente,pois tinham 6 jogadores no banco,o Janelas também se equipou para que em qualquer momento não ficasemos a jogar só com 10 (é de louvar esta atitude)começámos a ter de defender muito junto á nossa área o que nos causou alguns calafrios ,mas por vezes causados pela nossa equipa pois falhamos algumas vezes ao não despacharmos a bola de perto da nossa área,nos últimos 20 minutos com 2 homens mais rápidos na frente e com o recuo do Pedro para apoiar mais de perto os homens do meio-campo ganhamos outra consistência e através de um futebol mais directo aproveitando os 2 homens da frente chegamos ao golo da tranquilidade com toda a justiça,através de uma jogada de envolvimento ofensivo muito bem organizada,para próximo sabado espero que todos tenho recuperado das mazelas,para demostrarmos que temos dignidade em representar os Veteranos do Real.S.C

 
At 02 março, 2009, Anonymous Anónimo said...

O GRUPO
Conforme o titulo sugere é assim que o GRUPO demonstra a solidariedade que existe entre todos e o espirito de sacrificio quando em equipa. São estes pequenos precalços que une mais o grupo do qual eu faço parte com grande orgulho e a minha disponibilidade é total sempre que necessário pois deixei de jogar por opcção já que fisicamente me encontro felizmente bem.Parabens a todos pela postura e ao mister Faria por ter conseguido montar uma táctica com diversas alterações posicionais que surtiram efeito para que controlasse-mos sempre o jogo.
Francisco Janelas

 
At 02 março, 2009, Anonymous Anónimo said...

Quero deixar aqui o meu agradecimento ao Rosa pereira, que com o seu excelente trabalho me possibilitou continuar a jogar até ao fim do jogo.

Quero dar os parabéns a todo o grupo, e quando digo para todos é também para os que não foram porque não puderam ou porque estão lesionados ou até porque neste dia não lhes apeteceu...
O espírito tem de ser fortalecido com todos os gestos e estou convencido, fossem quais fossem os elementos do grupo presentes, o espirito seria o mesmo...

Até sábado para mais uma jornada, com "o grupo" unido para receber condignamente o pessoal de Molelos...

Um abraço a todos

Barreto

 
At 02 março, 2009, Anonymous Pires said...

Boa tarde ao grupo!!

De facto foi um jogo com umas caracteristicas adversas,fomos so 12 jogadores e o Mister adjunto ate teve de se equipar para qualquer eventualidade!

o jogo foi controlado pelo excelente empenho da tactica inserida pelo Mister Faria que colocou o autocarro á frente da defesa e foi uma equipa intransponivel com o Chico maõs de azeite em grande a brilhar como nos velhos tempos granda Chico a proxima mensalidade pagas tu ja que me cobraste a dobrar eheheheh!
uma defesa solida e solidaria um meio campo trabalhador e organizado e um ataque veloz sempre com as flechas apontadas a baliza contraria e viemos desta jornada com mais uma vitoria justa merecida e muito muito saborosa!
e de facto nota se em campo que quando o pessoal ta a rasca joga pó Edu ele resolve eheeheheheh tavam todos cagados!!calma pessoal tou aqui!
O Pedro mais uma vez com a veia goleadora tem o faro pela baliza e la facturou mais uma bolacha toma la morangos eehehe
o Rosa Pereira ainda bem que esteve presente pois foi importante para a recuperação de varias mazelas durante o encontro e adorei a nova tactica do Mister montando o autocarro a frente da nossa baliza ate sabado !

 
At 02 março, 2009, Anonymous Anónimo said...

Agora percebi o que é CAGAÇO.
Foi tudo o fizemos em Benavente.
CAGAÇO divide-se em duas partes muito importantes quando se joga um jogo de futebol,que é jogo que se joga com onze HOMENS.
CAGA "medo" não tivemos.
AÇO "força de vontade"que tivemos de mais.
OBRIGADO a todos.
NANA

 
At 03 março, 2009, Anonymous Jorge Faria said...

PESSOAL acho que no próximo sabado se o tempo assim o permitir deveriamos jogar com o equipamento azul bébé pois tem o patroconio da J.F.de Queluz e o Sr.Presidente da mesma ira estar presente

 
At 06 março, 2009, Anonymous Bazuca said...

Bom dia malta,

Parabéns por esta jornada em Benavente, demonstradora do grande espirito de sacrificio dos presentes. Sei tambem que o Mister anda a queimar o Zé Janelas, porque quando entrou no jogo o Arbitro apitou para o fim do mesmo. Sei tambem que não houve coeficiente de Cagaço nenhum, porque o Mister esta semana já conversou no seu gabinete com o Jogador em causa, justificando-se pelo facto de o adversario ter um forte jogo aereo sistema que o Zé como sabem não se adapta.

Mesmo assim inscreveu-o no boletim de jogo e deu-lhe 5 segundos de jogo de forma a justificar o prémio de jogo.

Registo o facto de pela primeira vez esta epoca a malta ter dado duas seguidas,(calma) estou a falar de vitórias, e sei de fonte segura que como prémio a AGUIA VITÒRIA ira fazer o seu voo razante no Sábado, aterrando no Complexo Desportivo do Real, recebendo os nossos amigos de Molelos,e levando os espectadores ao extase total.

Um abraço

Até Sábado

Bazuca

 

Enviar um comentário

<< Home